.:: Êxtase da Deusa ::.

Memorial

* Navegue no interior do site pelas "palavras de toque" ou através do "Arquivo do blog".

Arte de Papia Ghoshal


Sente-se em sukhasana, padmásana ou sidha yoni ásana, harmonize a mente focando em sua respiração, permanendo com as mãos em Yoni-mudra*.

Com uma forte inspiração, fixe a mente no Adhara Lótus (muládhara). Depois empenhe-se em contrair a Yoni* , mantendo as mãos em Yoni Mudrá na frente na barriga, aproximadamente na região do útero. Relaxe os braços e ombros e respire de forma ritmada e suave (se preferir faça a respiração diafragmática com ou sem retenção).

Contemple na Deusa que reside na Yoni e que é bela como uma flor brilhante. Acima dela está uma pequena e sutil chama, cuja forma é a Inteligência. Portanto imagine que a união se faz presente lá entre ela mesma e a chama, Shiva e Shakti, sol e lua.

Procure imaginar esta energia ascendendo através dos chakras, pelo canal de sushumná, nos 3 corpos (corpo etérico, astral e mental). Há a emissão de néctar em todos os chakras, trazendo grande felicidade. Sua cor é rosa clara, finalizando em jatos, o néctar imortal, Kula-Amrita. Absorva esta sensação, que é manifestação do divino (Kundaliní Shaktí), permitindo aos poucos que esta energia novamente se assente no espaço perineal.

Finalize a meditação trazendo a consciência ao aqui e agora, observando a sua própria respiração, desfazendo suavemente o mudrá, abrindo os olhos e alongando-se. Registre suas percepções em um diário.

*"Yoni é uma palavra do Sânscrito (योिन) que significa "passagem divina", "lugar de nascimento", "fonte de vida", "templo sagrado" e ainda o órgão sexual feminino." (Fonte: wikipedia)

*Adaptado do tratado de yoga Shiva Samhita.

Categories:

Leave a Reply

Deixe seu Recado ou Sugetões:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...